O ARQUIDIABO E O CAMPONÊS

Título: O Arquidiabo e o Camponês

Estreia: 07 de julho de 2012

Sinopse: Baseado na fábula, ‘Belfagor, o Arquidiabo’, de Maquiavel - os juízes supremos dos infernos fizeram uma pesquisa em todos os caldeirões das ínferas moradas e chegaram a um resultado intrigante: todos os homens que vinham engrossar as fileiras dos condenados às chamas eternas apresentavam como causa única de estarem ali o fato de serem casados na vida terrena. Decidiram levar a caso à apreciação de Plutão, o deus dos infernos, que convocou uma assembléia geral e, dentre as várias propostas apresentadas para descobrir a verdade, venceu aquela que previa o envio de um diabo à terra, o qual deveria, sob forma humana, se casar e permanecer ligado ao vínculo matrimonial por dez anos. Concluída a experiência, deveria comprovar ou não a veracidade da queixa unânime dos condenados. O escolhido foi o arquidiabo, Belfagor, porque, antes de precipitar pelos infernos, foi um arquianjo, ou seja, um arcanjo. O conto de Maquiavel reflete, em parte, a posição da mulher na sociedade medieval. Partindo dessa idéia, Alexandre Roit desenvolve uma trama bem humorada onde o Arquidiabo, junto com o camponês João, vivencia está prática dos relacionamentos humanos. 

Elenco:

Gilberto Bellini, Juliano José, Sérgio Coelho e Toninho Costa

Ficha Técnica:

Texto e direção de Alexandre Roit

Iluminação, bonecos e adereços: Fábio Rodrigues

Cenário: Juliano José

Figurino: Alexandre Roit, Gilberto Bellini

Preparação corporal: Ifir – Instituto de Fisioterapia e Reabilitação

© 2017 Rabugentos Cia Teatral. Todos os direitos reservados.

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus